Desejamos a todos os Associados da ASPP/PSP em particular e a todos os colegas em geral, às mulheres e homens da Polícia de Segurança Pública, um ótimo Natal e um ano de 2018 cheio de força e otimismo. Uma referência muito especial a todos aqueles que, nesta época festiva, enquanto a generalidade dos cidadãos está em festa com as suas famílias, estão a trabalhar e a zelar pela segurança do País.
Boas Festas!

Postal de Boas Festas 2017

 

INFORMAÇÃO

 

Informamos os nossos associados que as instalações as sedes da  ASPP/PSP do Porto e Lisboa sofreram alterações no horário de atendimento. 

Assim os novos horários de funcionamento passam para:

De 2ª a 6ª feira

PORTO- Rua Monte dos Burgos, 347-Porto

 Horário da manhã - 09H00/12H30 | Horário da Tarde - 13H30/18H00

 

 

LISBOA - Avenida Santa Joana Princesa, 2 -Lisboa (a partir de 1NOV)

Horário da manhã - 09H00/13H00 | Horário da Tarde - 14H00/17H00

 

 

 

 

A DIRECÇÃO DA ASPP/PSP

 

COMUNICADO 

O GOVERNO NÃO CUMPRE A LEI QUE APROVOU

19 de junho de 2017

           

     

A Associação Sindical dos Profissionais da Policia – ASPP/PSP – tomou hoje conhecimento, através da Direção Nacional da PSP, que apenas 400 Profissionais da Polícia passarão à pré́-aposentação, ao contrário do que está previsto no Estatuto Profissional onde é referido que deveriam ser 800, salvo a existência de um motivo excecional. O que não se verifica.

 A ASPP/PSP considera que o Governo tem de agir rapidamente no sentido de repor a legalidade interpelando a Direção Nacional da PSP sobre esta autorização do Diretor Nacional apenas abranger 50% do número previsto de Profissionais que passam à pré-aposentação.

É inaceitável que, nos dias de hoje, instituições que têm como missão garantir o cumprimento da lei sejam as primeiras a ignorá-las quando esta se aplica aos seus recursos humanos.

É lamentável que tudo isto suceda com o aval do Ministério da Administração Interna que elaborou e aprovou o diploma.

O que se está a passar merece e justifica o repúdio dos profissionais de Policia motivando-os a tomar uma atitude na praça pública.

Os Profissionais da Policia vão sair à rua no próximo dia 28 em Lisboa, conforme o apelo da ASPP/PSP, para uma manifestação. Lamentam a forma como este Governo - ou mesmo anteriores governos - continua a ignorar as reivindicações dos Policias.

A Lei tem que ser cumprida e é essa a reivindicação dos policias. Num País democrático não pode haver dúvidas sobre o princípio de justiça.

A DIREÇÃO DA ASPP/PSP

 Comunicado PDF

Placa informação

POLÍCIAS MANIFESTAM-SE A 28 DE JUNHO

26 de Maio de 2017

           

      No passado dia 20 de Abril, a Associação Sindical dos Profissionais da Polícia – ASPP/PSP – entregou um documento ao Primeiro-Ministro onde constavam um conjunto de reivindicações essenciais para os Polícias e para a qualidade do serviço prestado pela Instituição.

Foram várias as centenas de Polícias que quiseram fazer parte desse momento e acompanharam a delegação da ASPP/PSP até São Bento, com a esperança de que o Primeiro-Ministro daria a devida importância aos problemas mencionados. Na mesma altura, foi transmitido à opinião pública que os Polícias só esperariam até ao início do mês de Junho. No entanto, até hoje, nada foi comunicado e as questões continuam por resolver.

O Governo não pode tratar assim os Profissionais da Polícia. Não pode afirmar-se preocupado e nada fazer para resolver questões fulcrais que dizem respeito aos polícias e à PSP. 

O Governo não pode deixar, num momento delicado em matéria de segurança europeia, que os problemas se agravem e a instabilidade se apodere de uma Instituição central no equilíbrio da segurança do país. 

Nesse sentido, e porque a tutela demonstrou que não pretende ouvir os Polícias, a ASPP/PSP cumprirá o deliberado em Assembleia Geral e irá realizar uma Manifestação Nacional a 28 de Junho, em Lisboa, no sentido de os Polícias manifestarem a sua indignação pela forma como são tratados por este Governo e exigirem respostas concretas às suas reivindicações.

A DIREÇÃO DA ASPP/PSP

 

Conferência "Sindicalismo em democracia", promovida pela ASPP/PSP, no âmbio das comemorações do dia 21/04/2017 "Secos e Molhados", com as intervenções de Geert Priem (secretário-geral do CESP, Gerard Greneron (Membro honorário do CESP, Dr. Carvalho da Silva (ex-secretário -geral da CGTP), da Inspectora do IGAI, Dr, Margarida Blasco e Dr. Licínio Lopes, professor universitário.

 

 

Intervenção Gerard Greneron

 

Intervenção Geert Priem -Secretário geral CESP

 

Sub-categorias