CM 

O elogio de Cavaco

"Declarações poderá ser interpretada como ofensiva para todos os policias"


O Presidente da República, Cavaco Silva, referiu esta semana que reconhecia o "elevado desgaste e risco permanente" de uma profissão como a de polícia e com funções de "grande responsabilidade", que atua sob "pressão constante". Esta declaração do nosso Presidente da República deixa-nos, por um lado, satisfeitos, até porque para uma boa parte dos portugueses já não é novidade, mas deixa-nos perplexos pelo tempo que o representante máximo da República Portuguesa demorou a chegar a essa conclusão.

Há cerca de três anos, a Associação Sindical dos Profissionais da Polícia ASPP/PSP enviou um ofício para o Palácio de Belém, onde solicitava a intervenção do Presidente da República sobre um conjunto de matérias. Nunca obtivemos resposta, até agora. Algo que nos dá legitimidade para questionar Sua Excelência sobre as consequências que essa sua declaração poderá ter na vida dos polícias.

A dias do fim do mandato, Cavaco Silva irá intervir junto das entidades competentes para a necessidade de criar o subsídio de risco e considerar a profissão de polícia de desgaste rápido? Se não, caso contrário, a declaração só poderá ser interpretada como ofensiva para todos os polícias.

Paulo Rodrigues, Presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia