CM 

Sinal positivo

Algumas esquadras estão em tão mau estado que ameaçam ruir

Com a aprovação do plano de investimento para os próximos cinco anos em Conselho de Ministros, no valor de 450 milhões de euros, surge, finalmente, o reconhecimento por parte do Governo em relação às profundas carências da PSP no que diz respeito a equipamentos. No entanto, a verba anual de 90 milhões de euros por ano poderá ser um sinal menos positivo, tendo em conta a dimensão das necessidades da instituição.

Em nossa opinião, justificar-se-ia um investimento inicial maior, que suprisse algumas questões urgentes em matérias como a proteção pessoal dos profissionais, viaturas ou instalações. Algumas esquadras estão em tão mau estado que ameaçam ruir e colocam em causa a integridade física de polícias e daqueles que têm necessidade de se deslocar lá.

Talvez a solução ideal fosse um investimento maior já no próximo ano, que fosse diminuindo nos quatro anos seguintes, como forma de encarar já os problemas e não permitir que estes se agravem ainda mais. É, apesar de tudo, um sinal positivo, que valorizamos, desde que seja para levar a cabo do início ao fim, ouvindo as estruturas sindicais, que estão no terreno e conhecem melhor que ninguém as necessidades mais urgentes da PSP.


Paulo Rodrigues, Presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia