CM  
"Poupar sai caro "

"[Violação do espaço aeroportuário] é a prova de que poupar no investimento da segurança sai caro."

Leia mais...

ENTREVISTA AO PRESIDENTE DA ASPP/PSP

Paulo Rodrigues

Após as acções de protesto dos últimos meses e tendo em conta que se preparam alterações a alguns diplomas, nomeadamente ao Estatuto Profissional da PSP, aproveitamos a oportunidade para efectuar algumas perguntas ao Presidente da ASPP/PSP, Paulo Rodrigues

Leia mais...

Um marco histórico na história da Polícia.

25 Anos depois, um curto caminho para uma grande mudança.

Álvaro Marçal

 

 

 

 

 Por Álvaro da Silva Marçal

 Sócio n.º 13

 

 

 No dia 21 de abril de 1989, tinha 30 anos de idade, era 2.º Subchefe, estava no CI - Corpo de Intervenção, encontrava-me de Serviço Operacional no PAM – Pelotão de Alerta Máximo.

Comandando uma das três Secções do PAM -Pelotão de Alerta Máximo ou seja, o Pelotão que, em situações de alteração da ordem pública é chamado a intervir em primeira mão, alinhei, com o meu pelotão, na frente do dispositivo de Ordem Pública a quem o Comandante do CI, por ordem do senhor Comandante Geral da PSP, deu ordens para dispersar os colegas da Pró-Sindical, hoje ASPP/PSP. Estes camaradas encontravam-se reunidos na Praça do Comércio a aguardar uma delegação de seis colegas que se deslocaram ao interior das instalações do Ministério da Administração Interna para entregar uma Moção ao ministro, que se recusou a recebê-los. Ainda no interior do MAI, os seis colegas foram detidos e conduzidos aos calabouços da Esquadra de Queluz, onde aguardaram, sob detenção, até serem presentes, pelas 10h00 do dia seguinte, ao Tribunal de Pequena Instância Criminal de Lisboa.

Leia mais...

CM  
"Factos e números "

"Taxa de execução de processos-crime com interceção telefónica da PSP ultrapassa os 90%."

Ler mais

 
Petição Pública

Profissão de policia é de risco e desgaste rápido. 

Ler mais